Interaja com a gente!

Tecnologia e sensações para um trânsito mais humano

Sala escura. Cartões com rostos sem nome. O único som vinha da voz de pessoas afetadas pelo trânsito. A única imagem vinha delas expressando sentimentos sobre a fragilidade da vida

A reflexão para a mudança é imediata, mas nem por isso ela precisa deixar de ser sensível e profunda. Justamente por isso, falamos de trânsito com histórias de vida, e não na língua dos números que lotam os jornais com frias estatísticas.

Foi assim que fizemos acontecer o projeto “Trânsito de Histórias: sentimentos sobre a fragilidade da vida”, realizado juntamente com as nossas parceiras Tevisa e Linhares Geração, dentro do plano anual de atividades de segurança e meio ambiente. Como em toda a nossa trajetória de trabalhos em conjunto com as empresas, elas mais uma vez acreditaram na nossa visão e ideias para refletir  importantes tema. Esse, desenvolvido ao longo do nosso último mês de setembro, em sintonia com a Semana Nacional de Trânsito

Com o desafio de depositar tantos sentimentos em apenas trinta minutos de intervenção, escolhemos fazer das memórias e sensações reais as principais protagonistas dessa ação. Escrevemos tantas histórias no asfalto, nas estradas e ruas todos os dias. Deixamos tanto de nós nas idas e vindas diárias, que é impensável enxergar essa realidade sem seus principais personagens: as nossas vidas. Isso porque elas também preenchem os índices que elevam nosso país ao quinto lugar no mundo com mais mortes no trânsito. E ainda mais porque delas são feitas escolhas a todo tempo, que definem nossos caminhos, inclusive com pontos finais inesperados e indesejados.

IMG_8265

Com isso, esse jeito de olhar para o trânsito guiou todo o processo de produção desse projeto, construído com boas doses de sensibilidade desde seu nascimento. Nos dedicamos a começar buscando relatos de pessoas afetadas de alguma forma pelos imprevistos fatais para motoristas, pedestres, ciclistas, motociclistas. Mesmo com as durezas e desafios de falar das perdas e dores, os nossos convidados para contar sua história nos deram toda a atenção. Nos transmitiram uma incrível força, motivação e esperança ao lutar para que suas memórias mais doloridas não se repitam mais na vida real de outras pessoas.

Assim, revivemos com o Thiago os instantes decisivos de um acidente de moto que o vitimou gravemente, e também vivenciamos com ele a sua experiência de nascer de novo e aprender com isso. Encontramos a Ariel, e a escutamos em silêncio, sem ao menos conseguir imaginar como dói perder a própria mãe em questão de segundos, num instante banal, a partir de um descuido aparentemente inofensivo no trânsito. Mergulhamos nos relatos de Luiz e suas duas filhas, Nunah e Noran, contando como convivem com a ausência da esposa e mãe que completava a essência da família todos os dias.Atitude Inicial | Negócios Sociais


Com isso a criação deste projeto foi sentindo esses tantos vazios deixados em tantas vidas. Mas foi também preenchida pelo fôlego, pela força e inspiração que essas pessoas carregam. A intervenção foi desenhada pela beleza e singularidade de todas essas sensações, de gente de verdade que sente a fragilidade e também a infinitude da vida.

Atitude Inicial | Negócios Sociais

Depois de percorrer esses passos iniciais, o projeto “Trânsito de histórias” se deu em transformar as salas corporativas das nossas parceiras Linhares Geração e Tevisa em espaços escuros, onde o único som vinha da voz de pessoas afetadas pelo trânsito, e a única imagem vinha delas expressando sentimentos sobre a fragilidade da vida. Ao entrar nesse ambiente, os participantes recebiam um cartão marcado com o rosto de alguém sem nome e história até então. Dentro da salinha, proporcionamos a eles a experiência de imergir em alguns dos vários finais, perdas e vazios sem volta que o trânsito deixa todos os dias.

Ao saírem, os colaboradores tinham a primeira de muitas missões dadas ali: encontrar o nome, a história e o destino de cada rosto que estava nas suas mãos. Assim como no trânsito, em que cada parte desse todo traz consigo um passado, uma bagagem e muitos sonhos interrompidos. Vinha então descoberta de que aquele alguém escolhido ao acaso era real, e já não tinha mais vida por conta de um episódio nas estradas, ou então teve sua vida seriamente afetada e transformada por isso.

IMG_8116

Ao final, deixávamos aos participantes a reflexão de uma nova forma de olhar e pensar o trânsito. E com isso, a oportunidade única de sair porta a fora com infinitas possibilidades e escolhas a fazer, sempre levando consigo a importância de ter plena consciência e a compreensão sobre cada pequena passo e movimento dado por nós em todos os momentos.

A intervenção deixou como marca, para nós, a sensação de lidar com histórias e sentimentos intensos vividos por tantas pessoas.

Assim, agradecemos imensamente ao Thiago, Ariel, Nunah, Noran e Luiz, todos entrevistados que nos cederam seus relatos e sua atenção, bem como a inspiração e os sentimentos que deixaram para levarmos na bagagem como parte essencial desse projeto.

*Quer conhecer melhor o conteúdo produzido para o projeto e levá-lo para sua instituição, empresa ou escola? Entre em contato com a gente! 

« 1 de 3 »

Sobre Lais Rocio

Jornalista dedicada a ser, essencialmente, contadora de histórias! Apaixonada pela literatura da vida real, por investigação e pelas narrativas de culturas e tradições. Deposita em todas as experiências que desempenha, o olhar sensível e curioso, com desejo de aprender, descobrir e ser transformada pelas múltiplas realidades que as escolhem para enxergar.